WeCreativez WhatsApp Support
Agende uma Consulta
Olá, em que podemos ajudar?

MÉTODOS TERAPÊUTICOS DA FISIOTERAPIA

ELETROTERPIA E ESTIMULAÇÃO ELÉTRICA (TENS E FES)

As correntes de estimulação elétrica estão entre as modalidades terapêuticas mais utilizadas pelos fisioterapeutas.

A estimulação elétrica do músculo através do seu nervo tem como efeito imediato, prevenção de trombose venosa profunda, redução de edema, tratamento de úlceras de pressão e como efeitos a longo prazo o fortalecimento muscular, reeducação neuromuscular, redução da subluxação de ombro, tratamento da dor no ombro, tratamento da espasticidade além das mudanças estruturais nas fibras musculares assim como ocorre durante as contrações musculares voluntárias, além de promover diversos efeitos sobre o metabolismo muscular e fluxo sanguíneo, diminuição da dor.

ULTRA SOM

O ultra som produz calor profundo, com efeitos no metabolismo celular, de cálcio, extensibilidade do colágeno, diminuição de dor e auxílio na resolução de processos inflamatórios agudos e crônicos.

ULTRASSONOGRAFIA CINÉSIOLÓGICA

É um exame de imagem que permite investigar a morfologia das estruturas a serem trabalhadas e têm se mostrado como uma das mais importantes ferramentas para o estudo anátomo- cinesiológico das disfunções traumato- ortopédicas. Durante o exame, o fisioterapeuta, poderá observar as estruturas que estão sendo tratadas, percebendo os sinais inflamatórios, os sinais indicativos de lesões teciduais, e da evolução da regeneração tecidual de ligamentos, tendões, bursas, músculos, fáscias, antes, durante e depois do tratamento, tornando o processo terapêutico ainda mais eficiente, com o auxílio dessa tecnologia. Obs. As Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Fisioterapia definidas pela Resolução CNE/CES Nº 4, de 19 de fevereiro de 2002, no Art. 5º resolve, a respeito das competências e habilidades especificas do Fisioterapeuta. Dentre elas, a realização da Ultrassonografia Cinesiológica, respaldada pela Resolução 404 e 428 do COFFITO.

EXERCÍCIOS AERÓBICOS

 Utilização de esteira ergométrica e bicicleta estacionária para estimular a resistência muscular e cárdio pulmonar com o intuito de preparar o paciente ao retorno a atividade física pós- tratamento fisioterapêutico.

PILATES CLÍNICO

“Um método corpo-mente, o qual tem como objetivo melhorar o equilíbrio entre a performance e esforço, através da interação do movimento, a partir do centro estável e cinestesia realçada, ou seja, proporciona um aumento da percepção corporal de cada individuo”.

 O Pilates Clínico é um “trabalho em porções” e difere do Pilates Tradicional na forma de execução do “centro estável”. Permite o trabalho da musculatura profunda e da superficial juntamente com melhora da consciência corporal de estabilização da coluna lombar, cervical e da pelve, melhora o alinhamento e a respiração.

 É indicado para casos de desvios posturais, cervicalgias, lombalgias, dorsalgias e inúmeras disfunções mecânicas dos membros superiores e inferiores.

 As sessões são realizadas em solo com utilização, ou não, da bola suíça e theraband (faixa elástica que resiste aos movimentos).

ISOSTRETCHING

“É uma ginástica postural, global e de manutenção, que age ao mesmo tempo sobre as patologias crônicas da coluna de origem mecânica, na prevenção destas e na aquisição de uma boa forma física, de maneira geral.” Com a prática desta ginástica há uma melhora do fortalecimento da musculatura profunda, reduz o enrijecimento, facilita os movimentos, corrige a postura e desenvolve a tomada de consciência das posições corretas da coluna e da capacidade respiratória.

Portanto, a essência de sua ação irá ocorrer na sustentação corporal através: de um reforço da musculatura profunda; da flexibilidade muscular e da mobilidade articular; do controle respiratório e da concentração mental. As sessões são realizadas, individualmente, em solo com utilização, ou não, de bola e bastão.

MOBILIZAÇÃO NEURAL

Quando os nervos são alongados dentro dos limites fisiológicos normais, um fluxo neural adequado é mantido. Se houver um alongamento excessivo dos nervos, as molas vasculares também acompanham esse alongamento e tornam-se tensas podendo causar anoxia e lesão nervosa levando a mecanossensibilidade aumentada e dor. Portanto, para proporcionar o tratamento adequado para as afecções neurais: dor neuropática, cervicobraquialgias e lombociatalgias, a Mobilização Neural é mais uma técnica utilizada pelos fisioterapeutas, devidamente qualificados, para mobilizar adequadamente os nervos e proporcionar melhora do quadro álgico desses casos.

ESTABILIZAÇÃO SEGMENTAR

Quando alguém efetua um movimento, os chamados músculos estabilizadores se contraem antes mesmo do movimento acontecer. Esta contração involuntária, no entanto, pode ser inibida em razão do cansaço, da presença de um trauma ou como resultado do sedentarismo do paciente. Com isso os demais músculos são sobrecarregados e provocam dor. É na reeducação desse grupo muscular que se baseia a estabilização segmentar, um conceito desenvolvido na Universidade de Queensland, na Austrália, e que vem sendo utilizado por um crescente número de fisioterapeutas no Brasil.

A estabilização segmentar é uma meta que vários métodos e conceitos sempre buscaram. Em 1986 já existiam estudos, feitos especificamente na articulação do joelho, avaliando os diferentes tipos de músculos e suas diferentes funções. O que é novo – começou em 1994 – é o embasamento científico definindo para que músculo ou grupo muscular que devemos direcionar nossa atenção terapêutica para atingir os objetivos pretendidos.

 O método de estabilização segmentar pode ser utilizado em conjunto com as outras metodologias que o fisioterapeuta dispõe para cuidar das discinesias funcionais.

MANIPULAÇÃO MIOFACIAL

A fáscia é o tecido mais penetrante do corpo ligando e percorrendo todo o corpo como uma “vestimenta”. Existe uma divisão entre fáscia superficial e profunda, sendo que a fáscia superficial origina o peritônio, que envolve as vísceras da cavidade abdominal.

O tratamento de liberação dessas fáscias promove um incremento na lubrificação e deslizamentos entre as fáscias, os músculos e as vísceras podendo reduzir dores e ou deformidades biomecânicas além de promover bem estar e melhor aceitação dos exercícios cinesioterapêuticos.

TÉCNICA DE BANDAGEM NEUROMUSCULAR FISIOTAPING

O método de Bandagem Neuromuscular foi baseado na hipótese de que a função dos músculos não era apenas restrita aos movimentos do corpo, mas também ao controle da circulação de fluxos venosos, linfáticos e temperatura corporal. Essas bandagens auxiliam, por efeitos neurofisiológicos e biomecânicos, no tratamento de distúrbios musculares, osteotendíneos, ligamentares, linfáticos, funcionais, viscerais, neurológicos, entre outros. Principalmente por permitir a combinação com outras técnicas de reabilitação.

A técnica auxilia em diversas patologias combatendo lesões musculares, entorses, estiramentos e estabilizando articulações. Também pode ser usada para tratamento de fraqueza ou tensão muscular, correção postural, distúrbios neurológicos, correção de articulações e dores, gerando resultados eficientes e rápidos.

ACUPUNTURA

A Acupuntura aliada as técnicas de fisioterapia e massagem podem ser utilizadas para tratamento e prevenção dos mais diversos desequilíbrios e/ou doenças do corpo humano. A técnica é eficaz para analgesia; problemas ortopédicos, gastrointestinais; genitourinários e emocionais.

A Acupuntura é o nome ocidental dado ao procedimento ou à prática terapêutica chinesa que trata disfunções ou promove analgesia através da inserção de agulhas em pontos específicos do corpo, localizados em canais energéticos chamados de meridianos. A palavra “acupuntura” é formada das palavras latinas acus, que significa “agulha” e, pungere, que significa “picar” ou “inserir”.

A acupuntura – Medicina Tradicional Chinesa – MTC – foi trazida para o ocidente pelo diplomata francês Soulié de Morant. Nos anos 70, profissionais da saúde do mundo ocidental interessaram-se pela acupuntura e abriram espaço para que a prática pudesse se desenvolver e ter expressão junto à medicina ocidental.

Sua prática por profissionais capacitados, nas mais diversas áreas da saúde proporciona resultados satisfatórios no tratamento Integral e Holístico dos pacientes. Interação entre MTC e Medicina Ocidental.

São medicinas diferentes, seus diagnósticos tem abrangências diferentes que podem ser utilizadas com ética profissional e respeitando a atuação de cada área profissional, sendo que uma não descarta a outra já que uma aborda a fisiologia orgânica e a outra a fisiologia energética do corpo.

Desde então acupuntura tem sido utilizada para o tratamento e prevenção dos mais diversos problemas de saúde com resultados satisfatórios.